quinta-feira, 19 de março de 2009

A FOME DA MONTANHA

Acompanha o caminho de seus ancestrais
No último dia do mês, Juan sonha
É quando seu sonho pode tocar os céus
da altura das montanhas

Engole um punhado de ervas
Esquecer tudo que se passa
e se enfia nas veias da montanha
abertas pela História

Talvez seja hoje o grande dia
Assim roda a engrenagem do mundo
Cachorreo, é a vida de cachorro
Carrega os sonhos num saco de pedras e lama

Essas pessoas descartáveis
O que fica é o metal
penduricalho de alguma moça
inebriada por ignorar a montanha
devoradora de homens

Nenhum comentário: