terça-feira, 9 de novembro de 2010

DRUMMOND E MINAS

E de tão irrevelável segredo precisei pular as montanhas de minha terra para falar de Minas aos mineiros. Essa é a maldição mineira, que permite apenas o cochicho, como diz o professor Massote.

A PALAVRA MINAS
Carlos Drummond de Andrade

Minas não é palavra montanhosa.
É palavra abissal. Minas é dentro
e fundo.

As montanhas escondem o que é Minas.
No alto mais celeste, subterrânea,
é galeria vertical varando o ferro
para chegar ninguém sabe onde.

Ninguém sabe Minas. A pedra
o buriti
a carranca
o nevoeiro
o raio
selam a verdade primeira, sepultada
em eras geológicas de sonho.

Só mineiros sabem. E não dizem
nem a si mesmos o irrevelável segredo
chamado Minas.

CANTO MINERAL
Carlos Drummond de Andrade

(…)
MINAS DE TRÊS SÉCULOS
MAL DIGERIDOS
AINDA MINANDO
MINERALGIAS MÍTICAS
(…)
MINAS ORGULHOSA
DE TANTA RIQUEZA,
ENDIVIDADA
DE TANTA GRANDEZA
NO BAÚ DELIDA

(…)
MINAS SUB-REPTÍCIA
TARDE DEFENDIDA
DE ÁUREAS COBIÇAS
PELO ASTUTO JOGO
DE PENSAR OCULTO,
DO DIZER AMBÍGUO
DO NEVOCENTO PAIRAR
DE FLOCOS DE SIGILO
NO MANIFESTO ANIL
SOBRE SERRANARES.
(…)
MINAS QUE TE MIRO
DESPREZANDO OS PRAZOS
DE IMEMORIAIS ATRASOS,
DE LEVE BATENDO Á PORTA
DA ERA ESPACIAL
MINAS TÓRIO URÂNIO
MINAS ESPERANÇA
MINAS DETETANDO
O SINAL
SOB A TIBIEZA DOS HOMENS
E O PARANGOLÉ DA RETÓRICA
MINAS MINEIRALMENTE
GERAL GERAIS
AURIMINAS
TURMALINIMINAS
DIAMANTINIMINAS
MUITO ABAIXO DA MAIS UTERINA
MINA RECÔNDITA
LUZINDO
O CRISTALINO
ABAFADO
ESPÍRITO DE MINAS.

3 comentários:

Gustavo disse...

achei sua carteira de motorista. deixarei no Correio Central de Belo Horizonte que fica na Avenida Afonso Pena.

Gustavo disse...

Achei sua carteira de motorista, Sr. Tadzio, deixarei no Correio Central de Belo Horizonte, que fica na Avenida Afonso Pena.

Tádzio Peters Coelho disse...

OW, muito obrigado amigo! AHAHAHHA!